Tornado atinge município no Rio Grande do Sul em meio ao desastre da chuva - MANGUEIRINHA ONLINE
11.1 C
mangueirinha
Terça-feira, Maio 21, 2024

Tornado atinge município no Rio Grande do Sul em meio ao desastre da chuva

208
 

Uma frente semi-estacionária acompanhada de um centro de baixa pressão está sobre o Rio Grande do Sul, favorecendo o novo episódio de instabilidade que soma elevados volumes de chuva em algumas regiões, como a Serra e o Litoral Norte. Embora em superfície a temperatura esteja amena, ar mais quente atua em altitude e cria as condições favoráveis à formação de nuvens carregadas com chuva forte, raios e risco de temporais isolados. O risco de temporais é maior na Metade Norte, onde a atmosfera se encontra mais aquecida.

De acordo com a meteorologista Estael Sias, uma corrente de jato em baixos níveis atuava sobre o Norte do Rio Grande do Sul com ar quente. Enquanto em Passo Fundo a temperatura era de 20ºC no meio da tarde, fazia 26ºC logo ao Norte na região de Erechim. “Quando uma corrente de jato em baixos níveis, um corredor de vento forte entre 1000 e 1500 metros de altitude, está atuando e há o avanço de uma frente fria, cria-se uma situação em que ventos sopram em sentidos divergentes na parte baixa da atmosfera e isso favorece a formação de tornados”, explica. “Por isso, na esmagadora maioria das vezes em que tornados foram registrados no Rio Grande do Sul havia a presença de uma corrente de jato em baixos níveis da atmosfera”, acrescenta a meteorologista da MetSul.

Os tornados são fenômenos meteorológicos extremos e destrutivos caracterizados por colunas de ar em rotação intensa que se estendem da base de uma tempestade para a superfície da Terra. Esses redemoinhos violentos são conhecidos por sua capacidade devastadora, capaz de causar grande destruição em segundos a minutos.

A escala Fujita, frequentemente usada para classificar a intensidade de tornados, varia de F0 a F5, sendo F5 o mais poderoso. Os tornados geralmente se formam em áreas onde massas de ar quente e úmido encontram massas de ar frio e seco, criando condições ideais para o desenvolvimento desses vórtices. Tornados ocorrem em muitas partes do mundo, incluindo Austrália, Europa, África, Ásia e América do Sul. Até a Nova Zelândia relata cerca de 20 tornados por ano. Duas das maiores concentrações de tornados fora dos Estados Unidos são nas latitudes médias da América do Sul e em Bangladesh.

Cerca de 1.200 tornados atingem os Estados Unidos anualmente. Como os registros oficiais de tornados datam apenas de 1950, não se sabe o número médio real de tornados que ocorrem a cada ano. Além disso, os métodos de detecção e relato de tornados mudaram muito nas últimas décadas, o que significa que a estatística hoje considera tornados que no passado não entrariam na contabilidade. O Brasil não possui um banco de dados robusto sobre estas ocorrências no país ao longo da história e projetos de verificação e contabilidade de eventos são incipientes.

Fonte: Metsul
Foto: Reprodução/Redes sociais

PARCEIROS: